Já somos 1700 na nossa página de  FACEBOOK. Ficamos felizes por este crescimento e convidamos todos os que ainda não nos seguem visitarem a nossa página por lá!

1700 X OBRIGADA

A Sandra e o Leandro foram os primeiros a confiar na minha lente, no meu olhar, quando o Art.by.sephora não passava apenas de um sonho que queria tornar real. Foi há 2 anos que os fotografei num momento especial das suas vidas, o Noivado. Foi também com eles que me estreei nas redes sociais e por isso mesmo faz ainda mais sentido partilhar convosco esta sessão fotográfica Trash the Dress, no mês em que comemoramos o nosso segundo aniversário.

Em Setembro de 2013, num dia lindo cheio de amigos e pessoas queridas, eles disseram o SIM. Passado um ano voltámos a marcar encontro para uma sessão de Casados de Fresco, entre o Cais do sodré, Portas do Sol e Alfama. Lisboa sempre tão bela, ajudou-nos a perder as forças por entre ruelas e becos sempre com uma topografia acentuada, tão típica desta zona. Contámos com a ajuda preciosa de duas amigas queridas, a Ketlyn e a Julize que hoje faz anos (Ju do coração um beijo grande para ti!!!).

É impossível o resultado não ficar apaixonante quando se tem um casal cheio de amor para fotografar. Cada dia aprecio mais este trabalho, que faço com o coração inteiro, onde posso conhecer novos amigos, novas realidades, guardar memórias e aprender com aqueles com quem convivo que o Amor é a maior de todas as forças do Mundo.

Estou orgulhosa e feliz, por termos conseguido levar avante este sonho, que começou apenas por ser uma ideia pequenina e que aos poucos, com três cabeças à mistura, todas sintonizadas no mesmo objectivo, cresceu, ganhou forma e que saí à rua no próximo Domingo (se a chuva não vier entretanto) no Lx Market do Lx Factory.

Além de estarem todos super convidados a nos fazerem uma visita e a tirarem uma fotografia connosco, venho desvendar hoje o que nos tem roubado algum tempo, não só a mim, mas principalmente à equipa do Faz de Conta

Já estamos habituados aos cadernos artesanais desta marca. Sempre cheios de cor e com padrões originais. Sou cliente da Mariana  desde o início da marca, quando ainda não tinha ajuda da Ana Margarida. Mas tudo cresceu e 4 mãos são melhores que duas. Agora, está  tudo melhor que nunca, sucesso, crescimento, e muita vontade de crescer ainda mais. Elas são como eu, sonham muito e gostam de meter as mãos na massa.

Um dia juntámos-nos, como sempre no Café do Chef Nino e em poucas horas tínhamos o plano traçado. Depois veio o filme, algumas semanas de trabalho e o Pack finalmente concluído.

São os cadernos habituais do Faz de Conta, com o formato que cabe tão bem no bolso das calças de ganga. A novidade é que tem um toque especial Art.by.sephora. A Mariana desenhou a meu pedido umas máquinas coloridas e divertidas, tal qual como gosto. Melhor ainda, cada caderno trás consigo um marca-páginas com o desenho da máquina em miniatura, sem dúvida um amor de ideia. Mas porque não queremos que vos falte nada, cada Pack trás consigo 2 vouchers, que poderão utilizar até 15 de Dezembro de 2014, com descontos apetecíveis para o Faz de Conta e para as nossas sessões fotográficas. São 30 cadernos, cada um singular e diferente dos outros.

Tudo isto embalado numa dose tremenda de carinho e há vossa espera no dia 12 DE OUTUBRO, próximo Domingo, a partir das 12h no Lx Market. 

Uns miúdos fantásticos, divertidos e cheios de genica. Uns pais pacientes, amorosos e que fazem a festa toda com os filhos. Esta família é uma animação. Falo-vos deles com o coração quentinho (parece que daqui a uns meses, vou poder chama-los a todos de primos) soa-me bem esta ideia e fico feliz porque são verdadeiramente uma família unida e interessada no bem-estar dos seus. 

Juntámos-nos em Julho, naquele Domingo calorento de Mini-sessões na Gulbenkian. Foram muitas famílias, muitos miúdos, bébés inclusive. Mas eles foram os primeiros e não podia ter corrido melhor. Estávamos cheios de energia e por isso aproveitamos aqueles 30 minutos da melhor forma. 

Passear em família na Gulbenkian é sempre algo tão agradável. Sentimos-nos próximos uns dos outros, podemos experimentar a tranquilidade e aconchego da natureza e ouvir os muitos ruídos da bicharada que por lá existe. 

Foi um verão tão bom, este que já passou e que quer prolongar-se  por Outubro a dentro. Ficam as recordações, os sorrisos e as piadas que por entre conversas se foram fazendo, a que jamais esquecerei, assim tão ingénua e genuína, saída perfeita do grande Tomás "Os patos são o meu mundo", de forma amorosa deixa-me dizer-te Tomás que todos aqueles recantos são também pedaços de mim. A Gulbenkian é sempre mágica!

Finalmente anunciamos a data. A primeira parceria do Art.by.sephora com o Faz de Conta saí à rua no dia 12 DE OUTUBRO - Domingo, a partir das 12 horas estaremos no LX Market. Apareçam e venham tirar uma fotografia connosco e conhecer o lindo Pack que resultou desta parceria feliz

(Fonte: projectofazdeconta)

Feliz, porque o nosso trabalho, aos pouquinhos corre meio mundo e porque hoje também falam de dois Blog’s igualmente especiais!!!

equipaportugal:

Blogues Maravilha

É mesmo verdade, sabem? O universo do Tumblr pode gabar-se de ter as pessoas mais criativas do mundo a criar conteúdos e a publicar coisas por aqui. E os tugas não são exceção.

Gostamos muito do projeto Faz de Conta. Três designers juntaram-se e criam cadernos (e outras coisinhas deliciosas) divertidos e muito especiais. Obrigatório para quem gosta de coisas giras.

Ficámos também encantadas com o projeto da Sephora Nogueira, uma fotógrafa especializada… no amor (casamentos, trash the dress, etc). O Art by Sephora, o seu projeto profissional, apresenta fotografias maravilhosas que têm mesmo de conhecer.

Por fim, recordamos o tumblr da Ana Luísa, o Doce para o meu Doce. Vale sempre a pena entrarmos no universo luminoso desta menina sorridente.

Bom fim de semana a todos!

(Imagem: Faz de Conta)

Existem sonhos que mais tarde, ou mais cedo se tornam palpáveis e reais. O primeiro de todos foi ganhar a coragem, ter o empurrão dos amigos e da família para lançar-me despreocupada num projecto só meu e sobre algo que me apaixona.

Já sabem que gosto de confissões, e a verdade é que tudo começou apenas pelo prazer de retratar amigos e as suas famílias, descobrir até onde isto me levava e exercitar os dedos, a mente e os olhos. Gosto de escrever, não é novidade nenhuma e criar um Blog meu, do meu trabalho, dos meus dias foi o plano perfeito. Juntei o melhor dos dois mundos e aqui está o Art.by.sephora, com 2 ANOS DE EXISTENCIA, pronto para novas aventuras.

Este é um mês de balanço, de agradecimento e também de novidades. Sempre me ensinaram que sonhar não paga imposto, e cá em casa há quem não durma só com ideias e criatividade a explodir por todos os lados. 

Sem mais demoras, (que para divagar sobre passado temos o mês inteiro) hoje falo-vos de um sonho antigo que se tornou real e que chegou para enriquecer a experiência das vossas sessões fotográficas.

Depois de muitos testes de impressão e ainda a definir o packaging, achei que Outubro era o mês perfeito para vos anunciar que os Pacotes de sessões fotográficas Art.by.sephora incluem agora as vossas fotografias impressas, com toda a qualidade que elas merecem. 

Finalmente saltamos do virtual, para o mundo físico. Foi impossível não ficar apaixonada com o resultado e depois de alguma luta, muita aventura e esforço o Art.by.sephora oferece-vos agora  mais um serviço de qualidade. 

Para aqueles que já fizeram sessões connosco, não fiquem tristes, terão também a possibilidade de nos encomendar as vossas fotografias preferidas Art.by.sephora. Falem connosco!

Mais felizes era impossível, a crescer aos pouquinhos, a experimentar novos mundos e a concretizar sonhos antigos. Estou como queria!

FELIZ FELIZ!

Nestas últimas semanas tem sido uma correria abençoada. Tanta coisa a acontecer dentro desta cabeça, até que um dia lembrei-me da minha amiga Mariana do Faz de Conta, e decidi partilhar o que por aqui passava. Foi um Mix perfeito, ideias minhas, ideias dela, criatividade de duas e mais cabeças e muito trabalhinho pelo meio, que nem só de inspiração se vive por estas bandas.

Nasce assim a primeira parceria das nossas vidas. Onde se juntam os cadernos handmade da marca Faz de Conta, com a inspiração bonita de lindas máquinas fotográficas ao gosto e estilo Art.by.sephora. 

As ideias foram trocadas pela primeira vez, no bonito espaço do Chef Nino no Lx Factory. Só fazia sentido, lá voltarmos com tudo mais arrumado e preparado para ser lançado ao mundo.

Assim surgiu este video para vos aguçar o apetite do que vem por aí. Contámos com a preciosa ajuda da minha caríssima colega Daniela Santana que nos acompanhou durante este processo de filmagem e edição. Para falar a verdade, foram acontecendo vários pequenos milagres e numa só tarde, voila, nasce o video, de boa saúde e com esperanças de nasceram mais irmãos e irmãs parecidos com ele.

A data de lançamento oficial sairá em breve, e esta parceria promete crescer, mas para já ficamos com a primeira Edição Especial.

Esperemos que gostem, que partilhem e claro que fiquem atentos às nossas páginas e que façam planos para estar presentes no lançamento que faremos numa das habituais feiras do Lx Factory.

Para ler e ouvir ao mesmo tempo a música dessa noite clique AQUI

Tive de me fechar no quarto, a média luz, não fossem os pensamentos fugir-me quando queria falar-vos de um momento tão mágico como este.

Escrevo-o primeiro para mim, para nós, para que não nos esqueçamos amor, do quão, felizes somos, do que vivemos e do quão gratos devemos ser por tantas bênçãos. Depois escrevo-o para vós, para partilhar convosco esta alegria, a emoção de avançar mais um degrau, porque de nada vale se avançarmos degraus sozinhos. Os amigos, Oh os amigos, são eles também a razão da nossa alegria.

Vivi-o numa terça-feira dia 9 de Setembro, em que tinha acordado nesse dia mais cedo do que o normal. Viajei para longe, e ansiava chegar de novo a Lisboa para mais uma sessão fotográfica. Iria para a Gulbenkian, fotografar uma família imensa e estava tão feliz por isso.

Ele apanhou-me como sempre em minha casa. Antes de sair, calcei uns ténis, uma roupa que desse para sujar sem problemas, que em dias de sessão, o chão é muitas vezes o meu lugar preferido. Apanhei o cabelo, num jeito tosco, e despedi-me da minha mãe. Bem me tinha ela avisado que seria melhor soltar o cabelo, “que ficava mais bonita”. Não lhe dei importância e na minha segurança, saí apressada que a hora já ia adiantada.

Ele estava estranho, melhor, enérgico, a falar de mais, como se não me visse há anos. Estranhei, passei à frente, e nenhuma dúvida pairou sobre a minha mente. Segui ingénua e assim fiquei até ao momento. As horas iam passando. A família não aparecia e o seu representante (amigo, de um outro amigo) alguém que passei a conhecer apenas pela voz, avisa-me que o melhor é adiar a sessão, mas que se queria despedir e acertas as contas.

O dia escureceu, e entre atropelos, nos mínimos socalcos da Gulbenkian lá íamos tateando o percurso até à outra ponta do parque.

Avistei umas luzes, e mais outras e à medida que nos aproximámos, eu ingénua, meio distante de tudo aquilo, dizia-lhe que não nos podíamos demorar, que tínhamos de ir ao encontro do tal João. Não sei, sinceramente se me apercebi do que estava a acontecer. Congelei perante o cenário e todos os meus palpites sobre como seria aquele grande momento em que ele me pediria para passar o resto da minha vida ao seu lado, foram ultrapassados.

Não chorei, apenas um sorriso descontrolado, daqueles em que o maxilar, minutos depois começa a pegar a partida de ficar dormente. Ouvi uma guitarra, tão bem tocada pelo nosso amigo Miguel, e flashes, uma camera de filmar e de repente ele começa a CANTAR. Sim ele começou a cantar, e tão brevemente a música foi confundida com os sentimentos e as lágrimas adormeceram a voz, e nós, perdidos entre olhares ficámos assim, maxilar adormecido pelo sorriso tonto e lágrimas soltas. Trocámos-nos as voltas, ele dizia que não ia chorar, e eu dizia que me lavaria em lágrimas.

Foi tão singular, num lugar especial, jardim tão belo e intimista. No anoitecer mais perfeito de todos, iluminado por pequenas velas num espelho de água, e tantas luzes como se fossem estrelas mais perto de nós. Um ambiente de casa, para que me sentisse aconchegada, e uma melodia para que o meu coração se calasse da agitação e vivesse aquele momento.

Não poderia ter pedido mais nada a Deus. Não falo do momento, que esse bem sabes que é belo. Mas falo de ti, amor. Que a dado momento te cruzas-te comigo, que nos tornamos amigos e mais tarde apaixonados. Contigo aprendi a crescer, a tornar-me mais confiante e a acreditar que às vezes fazemos bem em deixar os castelos de princesas e contos de fadas de lado. Que a vida é real, que existe amor e perdão, que existe compreensão e que às vezes são precisos dois dedos de razão. Ganhei um amigo, confidente, um parceiro para tudo. És gentil, és dócil e prestável. Sempre pronto a roubar-me um sorriso ou me surpreender com uma piada engraçada. Fazes-me sentir única e especial. Não é isso que é o amor? Dás-te por inteiro e por inteiro já te disse que aceitei.

Vivo hoje, a cada dia que acordo um novo sonho, uma nova descoberta. O amor é a mais bela aventura de descoberta do outro, de esquecimento do Eu, de aperfeiçoamento de carácter. E quão grata estou a Deus por te ter comigo, por ter o privilégio de viver esta história.

Um dia como me disseste naquela noite “ Eu vestirei o vestido branco e tu vestirás as palavras EU AMO-TE”

Quem celebra algo, celebra sempre com alegria. Andamos em festa estes dias e hoje senti-me com vontade de partilhar uma sessão muito especial. É especial não só pela pessoa que fotografei mas também por terem acontecido tantas coisas invulgares e contraditórias numa só manhã mas que não invalidaram nem alteraram o resultado final pelo qual me apaixonei. Como sempre trago-vos uma pequena selecção das imagens que penso resumirem bem os lugares lindos por onde passámos.

Viver em Lisboa é um tremendo privilégio. Além de se ter tudo ao pé, as oportunidades serem mais que muitas, é uma cidade abençoada com paisagens belíssimas, uma luz incrível e uma arquitectura fenomenal. Existem recantos, jardins e edifícios que nos transportam para um imaginário muito feliz.

Já sabem que esta linda menina faz parte de mim. É minha irmã sem nunca ter vivido comigo nem mais de um mês, é minha irmã mesmo estando longe a percorrer o mundo com o seu amor. É alguém com quem divido o meu coração e fotografar alguém como ela sabe me sempre tão bem. Torna-se fácil para ambas, conhecemos-nos e estamos tão à vontade. 

A sessão deste final de dia foi realizada integralmente pelo Monsanto. Existem pequenos recantos, pequenos tesouros que se enquadraram tão bem. Uma sessão super feminina, com tudo a combinar e uma modelo linda linda que fez com que tudo ficasse ainda mais perfeito.

Trago-vos a Ketlyn, com o seu ar tão doce, senhora de si mesma e sempre tão elegante. Um beijo especial para esta minha querida amiga e que sejas sempre feliz, Onde quer que estejas.

Andava a correr as pastas todas das sessões deste verão de 2014, e notei que ainda não vos tinha mostrado esta sessão aqui pelo BLOG. Como não podia deixar de ser, seleccionei rapidamente alguns dos momentos que passámos em conjunto com o nosso amigo Diego, nesta que foi a sua primeira mini sessão connosco.

Já o conheço a alguns anos. Ele vivia na cidade dos meus avós e todos os Verões nos cruzávamos. Quis o tempo e a vida que viesse morar para Lisboa e a amizade foi crescendo assim. Ultimamente pregou-nos um susto valente, tivemos de o visitar no Hospital mas está bem por enquanto e desde já lhe desejamos as melhoras.

Falar-vos sobre esta sessão é lembrar o sol quente que tivemos nessa tarde de Domingo e a paciência do Diego connosco. Por aquela hora estávamos, eu e o Joel de rastos, depois de uma manhã cheia de mini-sessões. São sempre dias cansativos, mas que valem muito a pena. 

Para quem pela primeira vez se aventurou numa sessão, o Diego saiu-se muito bem. Admiro os homens que já fotografei, porque todos eles foram e são corajosos, e desprovidos de preconceitos, bem sabemos que ainda existem muitos cavalheiros que pensam que as sessões fotográficas são coisas de mulheres. Felizmente já não são tantos assim. Cada vez mais a moda vem se alterando e fico feliz por ver que os horizontes estão mais abertos e que as sessões são para todos.

Mais homens corajosos para uma sessão fotográfica?

Já sabem que para fazer marcações de sessões fotográficas Art.by.sephora basta enviar um email para art.by.sephora@gmail.com.

Hoje trago-vos a outra metade da sessão fotográfica Trash the Dress do J e da N. Se andávamos pelas bandas de Sintra, porque não andar mais um pouco até à Praia Grande. Confesso que foi a primeira vez que lá fui e fiquei perdidamente apaixonada. É daquelas praias que tem a escala perfeita para se sentir bem num lugar, nem demasiado grande, nem demasiado pequena, e por um lado se ficamos protegidos pela falésia, pelo outro a vista é mais desafogada. Já o sol se estava a pôr e a humidade se fazia sentir.

Para quem vinha da Serra com  um vento tremendo, aquele ambiente calmo, tranquilo e silencioso soube bem. Já estávamos todos cansados, estas sessões exigem sempre um esforço maior para ambas as partes. Mais paciência, mais resistência mas ter a natureza tão bela sempre ao nosso redor é uma ajuda imensa.

Foi bom, foi tranquilo e ao mesmo tempo apaixonante. Eles sentiram-se felizes, demonstraram todo o carinho que tem um pelo outro, sempre com alegria e troca de brincadeiras pelo meio. Para sempre fica a memória, ficam os sorrisos e ficam as imagens, que como todos sabemos, valem mais que 1000 palavras. Estas estarão sempre com eles, para se lembrarem do amor que os une.

O dia do casamento é sonhado, pensado com carinho e muito amor. Dizem alguns que as horas do dia tão desejado passam a correr e quando damos por nós, tudo passou. Gosto de pensar que podemos sempre fazer perdurar as memórias e relembrar os momentos que mais nos marcaram. Melhor de tudo é tentar viver de novo aquilo que se sentiu no grande dia. As sessões Trash the dress servem para isso mesmo. Dizem as noivas que vestir pela segunda vez o vestido é completamente diferente, mas que sabe muito bem. É como se fizéssemos uma viagem ao passado, mas com tudo aquilo de bom que a vida de casados de fresco já nos dá. 

Depois da sessão de noivado e do casamento foi a vez do João e da Nara experimentarem a boa sensação de vestir de novo os trajes do grande dia. Escolheram um final de tarde, na serra de Sintra e na Praia Grande que em breve mostraremos também. Foram momentos muito bons, cheios de felicidade e muita diversão, não fosse o vento fazer das suas e o frio gelado da serra mesmo no verão.

Fica aqui uma pequena amostra desse fim dia tão bom na serra de Sintra.

O verão tem sido assim, uma correria, entre sessões e pós-produção das mesmas, alguns trabalhos de design e umas quantas outras aventuras pessoais (que um dia falo delas, quando chegar o momento) Não temos parado um segundo. Ainda só fomos 3 vezes à praia e apenas de manhã. Tirando os sábados, que são sempre nossos, para a nossa família e amigos, tem sido uma agitação.

Finalmente hoje, trago-vos a sessão de família que estava prometida desde segunda. 

Encantei-me com os seus olhos azuis, pelo seu sorriso, sempre que os pais cantavam ou batiam as palmas para o fazer feliz. Este verão ando com sorte, muita sorte na verdade, por ter famílias assim alegres e com miúdos pequenos. O desafio é sempre o mesmo, fazer com que todos se sintam bem, é proporcionar momentos únicos em família e estar lá para registar tudo, sem que nada escape. 

O pequeno M, é assim tranquilo, dizem os pais que esteve muito sossegado durante a sessão, e nós não nos importámos nada. É um bébé muito atento, sempre alerta de tudo e todos e só fez birra (pequenina) quando lhe tentámos  tirar o chapéuzinho.

Os pais, babados, não conseguiram esconder o amor pelo seu maior tesouro. Foram momentos agradáveis, sempre com a natureza por perto, numa manhã em que o sol não nos queria largar.

Ele no início fez-se de difícil. Fugia de mim, parecia ter medo da câmara e eu deixei-o à vontade, como se estivéssemos apenas a passear em família. Os pais e a irmã ajudaram e descobrimos a sua grande paixão: autocarros.

Parece que o pequeno T tem uma perdição pelos carros grandes que cheios de pessoas que viajam pela cidade de um lado para o outro. Se é por serem grandes, amarelos e diferentes que ele tanto os admira já não sei, mas adoptamos a estratégia de aproveitar tudo e todos para falar sobre os autocarros durante os primeiro minutos da sessão. A partir daí ganhei um amigo. 

Encarou-me de verdade quando me quis mostrar a sua mochila vermelha e azul do rato Mickey. Eu esqueci-me da mochila e fiquei a mirar os seus lindos olhos azuis, assim apaixonantes e tão intensos. A partir daí, foi um corre-corre (ao mesmo tempo com calma) atrás dele, dos seus sorrisos, das suas aventuras com água e terra e dos mimos que procurava na família tão querida.

Tivemos de lhe cantar os parabéns, conversar sobre autocarros, ir para o meio das plantas e deixa-lo brincar na natureza. Foi bom, foi uma manhã feliz debaixo do sol quente que se fazia sentir.